Na tarde desta terça-feira, dia 18, o presidente do Sina, Francisco Lemos, esteve na sede do Departamento de Controle do Espaço Aérea (Decea), no Rio de Janeiro, em reunião com o major brigadeiro do ar, Pompeu Brasil e o brigadeiro do ar, Gustavo Camargo, oficiais participantes da Comissão para Criação da Empresa Pública de Navegação Aérea, a CCEPNA. A pauta principal foi a manutenção dos direitos dos trabalhadores do setor, pois, com a criação da Nav Brasil, o sinditado tem a preocupação de que sejam mantidas as cláusulas do acordo coletivo, cuja cópia foi entregue às autoridades.

Durante o encontro, o major brigadeiro Pompeu Brasil foi muito claro quanto ao assunto. “Os trabalhadores da navegação aérea podem ficar tranquilos, pois receberemos os empregados da Infraero com todos os seus direitos e deveres, ou seja, quem está hoje na navegação aérea, continuará conosco”, afirmou.

Lemos questionou também o prazo de início das operações da Nav Brasil. Segundo os membros da comissão de criação da nova estatal, a assembleia geral deve acontecer no segundo semestre de 2020. “A criação da Nav foi autorizada conforme a lei 13.903 de 2019 e, para que ela possa entrar em operação, de fato, o próximo passo é a assembelia geral para constituição da empresa”, comentou Gustavo Camargo.

Também participaram da reunião o advogado Maurício de Freitas, o diretor de Saúde do sindicato, Nilson Leal e o tenente coronel Paulo Jorge.