Infelizmente, na manhã de hoje, o aeroportuário Carlos de Souza Luna, com 41 anos de serviços prestados à Infraero, tirou a própria vida após ser demitido pelo fato de ser aposentado, embora tenha sido reintegrado por ação judicial, não suportou a forma como foi tratado pela empresa após tantos anos de dedicação ao setor de operações da Infraero.

Luna havia sido transferido de Porto Alegre/RS para o aeroporto de Joinville/SC, há cinco anos após a concessão do aeroporto gaúcho onde continuou trabalhando na área de operações até ser surpreendido e tragado pela política nefasta e injusta do Governo Federal, aplicada pelo RH da Infraero e justificada por um parecer questionável do Ministério da Economia.

Os indícios que levaram a esse trágico e vergonhoso fim de um trabalhador apontam para a maneira e o modo operante que a empresa está aplicando para demitir nossos aeroportuários da Infraero, de uma forma completamente desrespeitosa e sem uma preparação prévia, chegando a arrancar o crachá e, literalmente, descartar esse valoroso aeroportuário como se fosse um escarpe.

O presidente do Sina, Francisco Lemos, expõe em vídeo toda a revolta e indignação que o sindicato, juntamente com a categoria, se encontra nesse momento. Vide vídeo.