A Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco, em Recife, promoveu, nessa terça-feira (28/11), audiência pública para discutir a privatização do Aeroporto de Recife. Participaram no plenário cerca de 170 aeroportuários que atuam no terminal administrado pela Infraero, além de sindicalistas e representantes do poder público. O Aeroporto de Recife foi incluído pelo governo Temer, por decreto, numa lista com outros 12 terminais a serem concedidos no Programa Nacional de Desestatização.

De acordo com o dirigente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) em Recife, Leonardo Félix, a privatização pode aumentar os preços dos serviços do Aeroporto. “Esse modelo de privatização já vem mostrando que é um modelo fracassado, haja vista que o aeroporto do Rio Grande do Norte, de São Gonçalo do Amarante, aumentou as tarifas aeroportuárias, inclusive trazendo para João Pessoa os moradores do Rio Grande do Norte para embarcarem no aeroporto da Paraíba. Então, nesse processo de concessão, também vai acontecer isso com o aeroporto do Recife”, afirmou.

A audiência contou com a presença de uma dúzia de sindicatos, incluindo CUT-PE, Sintape, Sindpetro. O dirigente do Sina Wellington Pereira defendeu a importância do aeroporto e disse que não existem motivos para privatizá-lo, já que foi premiado nos últimos anos. “Temos aqui uma equipe unida e competente, e não há preço que compre”, disse.

A deputada estadual Teresa Leitão, que solicitou a audiência pública, defendeu que o governo federal suspenda o processo de privatização do Aeroporto. “Nós vamos encaminhar um ofício ao Ministério dos Transportes sugerindo a suspensão de todo o processo relacionado ao estado de Pernambuco até serem concluídas as investigações, tanto investigações que versam sobre as empresas nacionais, quanto as internacionais, que não demonstraram competência suficiente para gerir nossos aeroportos”, afirmou.

As posições apresentadas na audiência serão enviadas para a Frente Parlamentar em Defesa da Infraero e o Ministério dos Transportes. De acordo com dados da Infraero, o Aeroporto de Recife movimenta, por ano, mais de 6,8 milhões de passageiros e mais de 32 milhões de quilos de carga.