A contraproposta encaminhada pela Infraero e apresentada pelo Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), para discussão e deliberação, nas Assembleias Gerais realizadas de 5 a 8 de fevereiro deste ano, foi rejeitada por ampla maioria da categoria.

Destaca-se, na rejeição dos aeroportuários ao texto encaminhado pela empresa, o modelo proposto para o plano de saúde dos trabalhadores e o reajuste zero, congelando salários e benefícios da categoria.

Os trabalhadores presentes nas assembleias optaram que o Sina volte à mesa de negociação com a empresa visando melhorar a proposta patronal. Também ficou evidenciado nas assembleias que a categoria não quer um julgamento de dissídio coletivo para firmar a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), mas sim avançar nas negociações e que elas sejam mais eficientes.

O Sindicato encaminhou, nesta quinta (15/2), ofício à Infraero informando o resultado das assembleias gerais e cobrando a imediata retomada das negociações.

Veja, na íntegra, o resultado das votações nas assembleias gerais: