Dirigentes sindicais do setor aéreo farão treinamento para ampliar atuação contra a violência e desigualdade de gênero.

O Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) realizará um treinamento para as dirigentes sindicais do transporte aéreo, incluindo aeroportuárias, aeroviárias e aeronautas, visando ampliar a capacitação para a luta em defesa das mulheres trabalhadoras do setor.

O treinamento de defensoras das mulheres acontece de 7 a 9 de maio, em Guarulhos, e contará com palestras e atividades, incluindo discussões sobre patriarcado e desigualdade, experiências, esteriótipos, violência contra mulheres em geral e contra as que trabalham nos transportes, além de estudos de caso. O treinamento faz parte de um projeto da Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF), entidade à qual o Sina é filiado, e a iniciativa conta também com o apoio da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac/CUT).

De acordo com dados levantados pelo projeto, a estimativa é de que 35% das mulheres em todo o mundo já tenham sofrido algum tipo de violência física ou sexual. Em alguns países, esse índice fica bem maior. “A violência contra as mulheres se caracteriza por uma dinâmica de poder e de controle, a qual se manifesta de diferentes maneiras, que podem estar influenciadas pelo contexto cultural”, ressalta o documento do projeto. A desigualdade de gênero seria a origem da violência contra as mulheres, limitando também o acesso das mulheres, desde crianças, à educação e ao trabalho.

O programa que será ministrado para as dirigentes aeroportuárias teve início em 1993, impulsionado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Setor de Automóveis do Canadá, que se fundiu depois com o Sindicato de Comunicação Energia e Papel do mesmo país, criando o Unifor. A entidade já formou 335 defensoras. O objetivo do projeto é fomentar ambientes mais seguros para as mulheres, no trabalho e nas comunidades, promovendo apoio e recursos para mulheres vítimas de violência, incluindo o assédio. A ITF é parceira e emuladora desse programa e vem promovendo-o junto a suas entidades filiadas em todo o mundo.

No Brasil, o projeto está sendo coordenado pela diretora do Sina Mara Meiry, que também é secretária das Mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística (CNTTL/CUT). “A realização desse treinamento, para nós mulheres do setor aéreo, no momento político e sindical em que o Brasil está atravessando, é um marco muito importante”, destaca Mara.