Foi assinado nessa quinta-feira (28/6), às 13 horas, na sala de audiência do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o Acordo Coletivo (ACT) 2017/2019 Infraero, que teve como texto base a proposta do vice-presidente do Tribunal, ministro Dr. Renato de Lacerda Paiva, aprovada por maioria dos trabalhadores da estatal nas assembleias convocadas pelo Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina).

Compareceram na audiência a diretoria da Infraero e os representantes sindicais dos trabalhadores, incluindo o presidente do Sina, Francisco Lemos, e integrantes da diretoria da entidade.

“Não tivemos nenhum direito a menos e preservamos ao máximo o nosso documento mais importante no contexto da relação capital x trabalho, o ACT”, ressaltou Lemos. Ele destacou também, na audiência, o agradecimento do Sindicato a todos os envolvidos na luta da data-base da Infraero, “principalmente ao conjunto dos dirigentes da entidade, que no Brasil inteiro atuaram de forma corajosa, unida e responsável para garantir a continuidade dos direitos e a dignidade da categoria aeroportuária, e todos aqueles que participaram das 68 assembleias convocadas pelo Sina e do processo de negociação, independentemente do voto e do entendimento”. Para Lemos, é dever de qualquer sindicalista respeitar e acatar a opinião e a vontade dos trabalhadores da categoria que representa.

Também estiveram presentes na audiência o Dr. Rogério Neiva Pinheiro, juiz auxiliar da vice-presidência do TST, que conduziu a mediação desde o início, e o subprocurador geral do Trabalho, Dr. Luiz da Silva Flores, que atestou a lisura de todo o processo e elogiou o Tribunal e as partes pela condução das etapas de negociação para chegar ao acordo firmado, salientando a transparência e a participação da categoria.

Nos próximos dias, o texto completo do ACT 2017/19 estará disponível no site do Sina, para a categoria consultá-lo.