O presidente do Sina, Francisco Lemos, relata também os avanços na negociação por estacionamento gratuito para os aeroportuários da Infraero no Aeroporto do Galeão.

Assista ao vídeo, gravado nesta quinta-feira (27/9), com o presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), Francisco Lemos, informando à categoria sobre as negociações visando à gratuidade no estacionamento para os aeroportuários da Infraero no Rio Galeão (RJ), assim como sobre as mudanças nos procedimentos para assinaturas de acordos de escala de serviço com a Infraero. A alteração foi estabelecida no acordo recentemente assinado para atender à demanda dos trabalhadores que atuam como bombeiros no Aeroporto de Navegantes (SC).

Lemos destaca que o Sindicato tem despesas para realizar os processos de negociação de acordos e que, com a nova legislação trabalhista, os documentos firmados entre sindicato e empresa tornaram-se mais relevantes e sobrepostos à própria Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). O alcance desses acordos se estende a todos os trabalhadores. Ou seja, sócios e não sócios da entidade são, sem dúvida, beneficiados nos acordos de escala, garantindo horários de trabalho negociados sob medida, atendendo tanto o interesse da categoria quanto da empresa.

As despesas geradas em cada um desses processos, no entanto, são financiadas, atualmente, apenas pelos sócios da entidade, e esses vêm reclamando à direção do Sindicato um tratamento diferenciado dos não sócios. Um exemplo frequentemente levantado pelos associados é que associações, clubes e outras agremiações oferecem vantagens a quem é sócio contribuinte por conta dessa condição.

“No Sindicato deveria ocorrer a mesma coisa e, diante da reforma trabalhista, esta mudança tornou-se imperativa para manter a sustentabilidade da entidade”, explica Lemos. Levando isso em consideração, a diretoria do Sina deliberou por dar início à cobrança de uma taxa negocial, após a assinatura desses acordos, daqueles que não são sócios, para poder custear as despesas no atendimento às demandas categoria, cujos resultados beneficiam diretamente a todos (associados ou não à entidade).

O vídeo gravado com o presidente do Sina explica detalhadamente essas mudanças aos aeroportuários e dirigentes da entidade, de uma forma geral, ressaltando aos sindicalistas que a documentação desses processos sofrerá modificações relevantes. O Sindicato destaca ainda que, além da taxa negocial, haverá alteração no prazo de validade dos acordos, que a partir de agora terão vigência de um ano. Veja o vídeo abaixo: